quarta-feira, fevereiro 28, 2007

Happy Birthday to Me!


Eu gosto muito de comemorar meu aniversário, e também de divulgar a data para todo mundo, como vocês podem ver... :o) Por absoluta falta de tempo, não consegui fazer um bolinho para bater uma foto, então usei este gatinho segurando um cupcake! Ele não é lindinho? E também queria mostrar os presentes que já ganhei! O engraçado é que os três vieram de muito longe e chegaram antes do meu aniversário: os livros vieram de Fortaleza, e as forminhas de silicone chegaram ontem dos Estados Unidos!


"A Miscelânea da Boa Mesa de Schott", que eu cobiçava há meses, foi presente do meu irmão e da minha cunhada; as forminhas de silicone foram presente da minha amiga Lígia; e o livro "Não é Sopa" eu ganhei da querida Luna, que além de acertar na escolha do livro, "pressentiu" que eu ainda não tinha! Adorei tudo!

E acabo de ganhar os parabéns e muitos beijinhos do hubby, e também do meu gato Cookie! :oD (Meu filhote já está dormindo...) Agora também vou dormir, porque o *meu dia* promete ser movimentado!

segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Triple Berry Coffeecake

Encontrei esta receita em um blog delicioso, e como adoro coffeecake e frutas silvestres, não pude deixar de fazer! Não sei se foi influência do meu post Nuts for Nuts, mas acho que exagerei nas castanhas de caju picadas. Na próxima vez, vou colocar um pouco menos. Ou talvez usar amêndoas ou avelãs, quem sabe? ;o)


Coffeecake de Frutas Silvestres

Para a cobertura crocante:

1 colher (sopa) de farinha de trigo

1/2 xícara de macadamias picadas (usei castanha de caju)

1/2 xícara de açúcar mascavo claro

3 colheres (sopa) de manteiga sem sal, gelada, cortada em cubinhos

Em uma tigela, misture todos os ingredientes secos acima. Com um garfo ou com os dedos, incorpore a manteiga até misturar e obter uma textura granulada. Reserve.

Para o bolo:

8 colheres (sopa) de manteiga sem sal, amolecida

3/4 xícara de açúcar

2 ovos grandes

2 colheres (chá) de extrato de baunilha

2 xícaras de farinha de trigo

1 colher (chá) de fermento em pó

1/4 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1/2 colher (chá) de canela em pó

1/4 colher (chá) de sal

1/2 xícara de buttermilk frio

1 xícara de framboesas frescas*, lavadas e secas

1 xícara de blueberries frescas*, lavadas e secas

1 xícara de morangos frescos,* lavados, secos e picados

*Obs.: Usei apenas frutas congeladas, e descongelei as porções antes.


1. Pré-aqueça o forno a 180 graus Centígrados. Unte e enfarinhe uma assadeira de 33cm x 22cm.

2. Na tigela da batedeira, bata a manteiga e o açúcar com o batedor de claras. Bata na velocidade alta durante 5 minutos.

3. Com a batedeira na velocidade baixa, acrescente os ovos, um de cada vez, batendo após cada adição. Acrescente a baunilha. Não deixe de limpar os lados da tigela.

4. Em outra tigela, peneire todos os ingredientes secos juntos (farinha, fermento, bicarbonato, canela e sal).

5. Substitua o batedor de claras da batedeira pela pá. Acrescente metade do buttermilk e misture bem, em velocidade baixa.

6. Acrescente metade dos ingredientes secos, em velocidade baixa, e misture bem.

7. Acrescente o resto do buttermilk e misture bem.

8. Acrescente o resto dos ingredientes secos e misture até incorporar.

9. Coloque a massa na assadeira preparada e espalhe uniformemente.

10. Espalhe as frutas sobre a massa.

11. Espalhe a cobertura crocante sobre as frutas.

12. Asse por 1 hora ou até que uma faca enfiada no meio do bolo saia limpa. (O meu coffeecake ficou pronto em meia hora.)

13. Deixe o bolo esfriar na assadeira antes de servir.

sábado, fevereiro 24, 2007

Rompendo Fronteiras


Cinara's Place foi citado em uma deliciosa matéria sobre blogs culinários na edição de ontem do "Diário do Nordeste", ao lado de pessoas muito queridas e especiais! Tudo graças ao carinho da Luna, do Quiche de Macaxeira... Obrigada, amiga! ;o) Leiam o post dela aqui, ou a matéria do jornal online.

A propósito, a linda foto acima é do meu irmão, que mora em Fortaleza. Não deixem de ver mais fotos do Ceará, fotos aéreas feitas com pipa e muitas outras na página dele no Flickr!

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Nuts for Nuts


Nos Estados Unidos, além de significar "maluco, doido", a palavra "nuts" é usada genericamente para descrever amendoins, amêndoas, nozes, castanhas, avelãs, etc. Após pesquisar por algum tempo, não consegui achar nenhum consenso para um termo equivalente em português. Pensei que fossem "oleaginosas", mas azeitona é oleaginosa, e não pertence ao grupo das nuts. Segundo minha cunhada, "amêndoas" seria o nosso termo genérico, mas achei que ficaria confuso... Portanto, vamos continuar chamando essa turma de nuts, OK?


A propósito, aqui vai um pequena lista de nuts em inglês e português:

Peanuts...............................Amendoim

Almonds.............................Amêndoas

Walnuts...............................Nozes

Pecan...................................Noz Pecã

Hazelnut.............................Avelã

Pistachio.............................Pistache (segundo o Aurélio, é "pistácio"!)

Macadamia.........................Macadâmia

Cashew Nut........................Castanha de caju

Brazil Nut...........................Castanha-do-pará


Terminologias à parte, o objetivo principal deste post é descobrir se eu sou "normal". Embora eu *adore* amendoim, amêndoa, castanha de caju, avelã, pistache e macadâmia, eu *não suporto* nozes, nozes pecã, e castanha-do-pará! Quem gosta de várias nuts não deveria gostar de toda a família de nuts? Sei que isto parece conversa de maluco, mas eu preciso saber se mais alguém por aí é como eu... E se não for pedir demais, digam também quais são seus tipos favoritos de nuts! O meu é o amendoim torrado no mel, ou "honey roasted peanuts". Yummy!

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

The F Word


Amanhã, às 22h30, no canal GNT, estréia o novo programa do chef Gordon Ramsey: The F Word. Confesso que o título do programa me assustou, mas "F Word" é apenas o nome do restaurante no centro de Londres onde a série é gravada. Mas pelo pouco que conheço de Ramsey, certamente não faltarão palavras de baixo calão nesta nova série do chef britânico...

Na semana passada eu assisti ao último episódio de "Hell's Kitchen", que além de revelar quem ganhou o restaurante que estava em jogo, apresentou um resumo de toda a temporada. Achei tão interessante que me arrependi de não ter assistido aos outros episódios! Não sei se The F Word também será boa, mas pela sinopse, promete bons momentos. Depois podemos nos reunir aqui para falar do novo programa: a favor, contra ou muito pelo contrário! ;o)

sábado, fevereiro 17, 2007

Chocolate Chocolate-Chip Muffins


Estava eu navegando pelo site do Food Network quando me deparei com esta receita de muffins de chocolate com gotas de chocolate. (Para chocólatra algum botar defeito, certo?) Como não havia foto, decidi analisar a receita, e ela me pareceu fácil e gostosa. Mas o mais interessante é que se tratava de uma receita da Nigella, e seria uma boa oportunidade de avaliar algo feito por ela. Veredicto: receita aprovadíssima! Estes muffins são maravilhosos, super fáceis de fazer, ficam fofinhos e abarrotados de gotas de chocolate... Um ponto para a Nigella! ;o)

Muffins de Chocolate com Gotas de Chocolate

1 3/4 xícara de farinha de trigo

2 colheres (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de bicarbonato

2 colheres (sopa) de chocolate em pó

3/4 de xícara de açúcar

1 pitada de sal (eu acrescentei, não tinha na receita)

3/4 de xícara de gotas de chocolate meio-amargo, mais 1/4 de xícara para decorar

1 xícara de leite

1/3 xícara mais duas colheres (chá) de óleo (usei de canola)

1 ovo

1 colher (chá) de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno a 200 graus centígrados. Em uma tigela, misture a farinha, o fermento, o bicarbonato, o chocolate em pó, o açúcar e o sal. À parte, misture o leite, o óleo, o ovo e a baunilha. Acrescente os ingredientes líquidos aos secos de uma só vez. Misture apenas até incorporar, lembrando que a massa de muffins deve ficar "empelotada" mesmo. Misture as gotas de chocolate à massa. Encha forminhas de muffin até 2/3 da capacidade. Distribua as gotas restantes por cima da massa, e asse por 15 ou 20 minutos, fazendo o teste do palito. Rende 12 muffins.

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Risoto e Torta Salgada

Eu me propus a publicar apenas receitas americanas, mas não posso deixar de compartilhar com vocês algumas receitas de amigas que têm blogs deliciosos. É o caso do risoto de funghi seco da Regina. A Patrícia me incentivou muito com seus belos risotos, mas decidi fazer a receita da Rê porque *adoro* funghi! É com prazer e orgulho que lhes mostro meu primeiríssimo risoto:

E tem a torta salgada deliciosa da Akemi, que não podia ter um nome mais apropriado! Como vi na foto original que a massa ficava bem alta, decidi usar uma assadeira maior, para render mais. E também polvilhei queijo parmesão ralado por cima, por isso a minha ficou mais douradinha. Meu marido adorou esta torta, e já me intimou a repeti-la sempre. Vejam só:

Obrigada pelas receitas deliciosas, Regina e Akemi! ;o)

terça-feira, fevereiro 13, 2007

Happy Valentine's Day!


May this Valentine’s Day be filled with love, understanding, and contentment as you journey through life with those you hold dear.

- Darly Henerson

domingo, fevereiro 11, 2007

Cinnamon Rolls

Atendendo a pedidos, aqui está a receita de Cinnamon Rolls feita na máquina de fazer pão. É outra receita infalível (a massa fica *super* fofinha), e eu só evito fazer com freqüência porque acabo comendo demais! Quem não tem máquina de pão pode fazer esta receita aqui, da Better Homes & Gardens. É a que eu fazia antes de comprar a máquina.

Cinnamon Rolls (para máquina de fazer pão)

Massa:

1 xícara de leite morno (235ml)

1 ovo grande

4 colheres (sopa) de manteiga ou margarina

3 1/2 xícaras de farinha de trigo

3 colheres (sopa) de açúcar

1/2 colher (chá) de sal

2 colheres (chá) de fermento biológico seco

Recheio:

1/4 de xícara de manteiga ou margarina derretida

1/4 de xícara de açúcar

2 colheres (chá) de canela em pó

Nozes picadas e uvas passas a gosto (eu não uso)

Ponha os ingredientes na máquina na ordem acima, ou na ordem indicada pelo fabricante. Ligue no ciclo "Dough" (Massa). Quando o ciclo terminar, polvilhe uma superfície com farinha. Tire a massa da máquina e sove durante um minuto. Deixe-a descansar por 15 minutos.

Abra a massa em um retângulo de 35cm por 25cm. Espalhe a manteiga derretida sobre ela e, em seguida, o resto do recheio. Enrole a massa feito rocambole, a partir do lado maior. Corte a massa em 12 rolinhos de cerca de 3cm, usando uma faca ou um pedaço de linha. (Eu uso a linha.) Disponha os rolinhos em uma fôrma de 33cm por 23cm, untada, cubra e deixe crescer em um local quente até dobrar de tamanho, por 30 a 45 minutos.

Asse em forno pré-aquecido por 20 a 25 minutos, até dourar. Deixe esfriar na fôrma. Enquanto isso misture 1 xícara de açúcar de confeiteiro com 1 ou 2 colheres (sopa) de leite, e 1/2 colher (chá) de baunilha. Acrescente mais leite ou açúcar até atingir a consistência desejada. Espalhe sobre os pãezinhos e delicie-se... :o)












Obs.: Desta vez eu errei na conta e acabei cortando 13 rolinhos, em vez de 12. O que sobrou eu assei em um ramequim untado, e ficou uma gracinha! Talvez eu tente fazer rolls individuais na próxima vez, mas os rolinhos têm que ser um pouco menores. Será que assim consigo comer menos? ;o)

sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Jelly Belly

Semana passada recebemos uma caixa enorme da minha família americana, com presentes para todo mundo! E, como sempre, eles não se esqueceram de algo que eu, meu marido e meu filho adoramos: jujubas Jelly Belly. Por incrível que pareça, eu conheci esta jujuba aqui mesmo, no Brasil, há cerca de 10 anos, quando ela foi vendida por um período curtíssimo. Nós compramos uma caixinha para experimentar a tal jujuba com sabores esquisitos como "pipoca amanteigada" e "capuccino", e ela nos conquistou! Eu cheguei a chorar de tanto rir ao sentir na boca a explosão de sabores fortes e inconfundíveis, tudo dentro daquelas balinhas tão pequenas...

Além dos 40 sabores que vêm nesta caixa que eu ganhei (uma das mais completas à venda nos EUA), a marca Jelly Belly fabrica outros sabores sazonais, vendidos à parte, e também jujubas diet. Os meus sabores favoritos são "Margarita", "Juicy Pear" e "Toasted Marshmallow". E é possível criar receitas com elas, também! Coloque na boca, ao mesmo tempo, duas jujubas de limão e duas de coco para sentir o sabor de uma torta de limão! Ou duas de cereja e uma de pudim de chocolate para degustar uma deliciosa cereja coberta de chocolate! Tem também o jogo de adivinhar qual é o sabor... É diversão garantida para toda a família! :oD

quarta-feira, fevereiro 07, 2007

English Muffins


Os puristas que me perdoem, mas tenho uma confissão a fazer: eu faço pão na máquina de fazer pão! Sei que muitos vão me considerar uma herege, e eu concordo que fazer pão em casa é uma arte, mas quando o tempo é curto, a máquina de fazer pão é uma verdadeira bênção. Ainda mais quando não vamos fazer nada muito sofisticado, como estes English Muffins. Aliás, só depois de comprar a máquina foi que eu consegui fazer English Muffins perfeitos!

Eu adoro comer ovos pochê com English Muffins torrados, portanto, eles nunca podem faltar aqui em casa. Eu faço uma receita de massa, asso e congelo os English Muffins já fatiados, prontos para ir direto do freezer para a torradeira. A massa pode ser "assada" em uma frigideira comum, mas descobri que o ideal é usar uma chapa de ferro, ou "bifeteira". No meu post "Novas Manias" há fotos da chapa e dos muffins. Para quem não é adepto da bread machine, eu não sei se esta receita dará certo se for feita à mão, sorry!


English Muffins (para máquina de fazer pão)

1 xícara de leite

3 colheres (sopa) de manteiga

1 ovo

1/2 colher (chá) de sal

2 colheres (chá) de açúcar

3 1/2 xícaras de farinha de trigo

1 1/2 colheres (chá) de fermento biológico seco

Fubá

1. Ponha os ingredientes na máquina na ordem acima (exceto o fubá), ou na ordem indicada pelo fabricante.

2. Ligue no ciclo "Dough" (Massa)

3. Quando o ciclo terminar, polvilhe uma superfície com fubá.

4. Usando as mãos, abra a massa formando um retângulo de pouco mais de 1cm de espessura. (1/2 inch) A massa deve ficar macia, mas não grudenta.

5. Vire a massa para que ambos os lados fiquem levemente cobertos de fubá.

6. Corte aproximadamente 10 círculos. Uma lata de atum tem um tamanho adequado, ou utilize um cortador de biscuits. Junte os pedacinhos de massa e corte mais círculos.

7. Coloque os círculos em uma assadeira, cobra e deixe crescer por 20 ou 30 minutos, sem chegar a dobrar de volume.

8. Aqueça uma chapa de ferro fundido ou frigideira em fogo baixo. (Eu unto com spray de margarina.)

9. Cozinhe os muffins por cerca de 5 minutos de cada lado.

10. Eles devem estar bem dourados quando você os virar. (Parecendo quase queimados.)

11. Deixe-os esfriar e depois divida-os ao meio usando um garfo ou faca serrilhada. Sirva-os mornos.

12. Eles podem ser congelados, e reaquecidos no microondas ou torrados na torradeira elétrica.

domingo, fevereiro 04, 2007

Jamie Oliver & Nigella Lawson







Mais uma vez, eu venho pedir uma ajuda aos queridos amigos e amigas que sempre passam por aqui: alguém poderia fazer a gentileza de me explicar por que estes dois aqui em cima fazem tanto sucesso? Eu juro que ainda não entendi...

Está certo que só assisti a dois ou três programas de cada um deles, mas não vi absolutamente *nada* que justificasse tanto auê! Não há como negar que são duas pessoas muito bonitas, desenvoltas frente às câmeras e que devem ter empresários e produtores super competentes. Mas só isso não transforma os dois em grandes chefs de cozinha, IMHO.

Em um programa, Jamie preparou "fish and chips" para alguns amigos americanos. Tudo que ele fez foi empanar grosseiramente alguns peixes inteiros e enfiá-los dentro de uma fritadeira JUNTO com as batatas. O resultado foi uma gororoba encharcada que dava até medo de comer! E em dois programas da Nigella que vi, ela fez misturas esdrúxulas e sem qualquer apelo visual, enquanto lambia os dedos sem parar...

Eu estou disposta a mudar de opinião a respeito dos dois, porque é provável que eles tenham muito mais a oferecer do que eu tive a chance de assistir, e é por isso que estou pedindo a opinião de vocês. Afinal, estou "órfã" de programas de culinária há muitos anos. Jeff Smith, meu "chef de TV" favorito já não está mais entre nós. Fazendo piadas e falando pelos cotovelos, Smith dava aulas incríveis de culinária e cultura gastronômica em seu programa "Frugal Gourmet", que passava no canal GNT. Talvez vocês o reconheçam pela capa de um de seus livros.

Ah, e eu também adoraria receber dicas de programas de culinária que estão atualmente no ar. Desde já, obrigadinha! ;o)

sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Sal Gourmet


Quando vi a Flor do Sal no supermercado pela primeira vez, confesso que não dei a menor importância. Mas depois que Dadivosa, Faby, Katita, Fezoca e Cris disseram que era algo do outro mundo, eu tinha que experimentar, não é? E enquanto eu ainda estava "pesquisando" sobre esse sal, minha grande amiga Cris leu meus pensamentos e me presenteou com este saquinho de Sal Gourmet Lebre, que nada mais é que a própria Flor do Sal!

Este sal especial é a camada fina que se forma na superfície da maré salgada, durante a evaporação contínua. Ele não sofre nenhuma transformação, além da secagem natural ao sol, que elimina o tom rosa. Ele é indicado para temperar saladas, suflês, batatas assadas, ovos ou para ser consumido com azeite e pão. E o melhor de tudo é que, supostamente, este sal não é prejudicial à saúde como o sal refinado.

Já experimentei na salada e sobre os tomates de uma pizza caseira, aprovei e agora também recomendo! ;o)